O astral místico - reforçado pelas construções em pedra -, as cachoeiras e as grutas fazem de São Tomé das Letras um destino concorrido. O turismo predatório, porém, por pouco não destrói os encantos da cidade, que hoje está inserida em roteiros oficias que visam proteger os atrativos da região.

Pirâmide: Construção é ponto de encontro na hora do pôr do sol -
Pirâmide: Construção é ponto de encontro na hora do pôr do sol - Foto: Rachel

Nos vales ao redor estão escondidas cascatas, corredeiras, grutas e mistérios

A 1.444 metros de altitude, a rústica cidadezinha exibe uma das vistas mais exuberante da Serra da Mantiqueira. Do alto da Casa da Pirâmide, uma construção abandonada feita em pedra, vislumbra-se 360 graus de um mar formado por montanhas, que ganha cores mágicas na hora do pôr do sol.

Nos vales ao redor estão escondidas cascatas, corredeiras, grutas e mistérios que atraem turistas e esotéricos - alguns acreditam que a região abriga uma passagem secreta para Machu Picchu, a cidade sagrada dos Incas, no Peru.

No Centro da cidade as atrações ficam por conta da arquitetura em pedras sobrepostas, como a da igreja do Rosário; dos restaurantes que capricham nas deliciosas receitas mineiras preparadas em fogão à lenha e das lojinhas de artesanato. 

Místico ou não, é impossível passar pelo comércio e não se encantar com as velas, os incensos e as casinhas em pedra São Tomé, o souvenir típico da região.

Descobrindo S. Tomé das Letras Guia completo por Editoria Férias Brasil

Em destaque > O que ver e fazer

E mais

Planeje sua ida