Por Editoria Férias Brasil

Capital brasileira dos botecos, Belo Horizonte orgulha-se de ter o maior índice de bares por habitante do país. Há opções para todos os gostos - dos mais simples e tradicionais aos mais sofisticados e moderninhos. Uma característica, porém, é comum a todos eles: o capricho na hora de preparar os petiscos tipicamente mineiros. Para acompanhar a linguiça, o torresmo, a mandioca ou o pastelzinho de angu, aposte no chope gelado ou em uma autêntica cachaça.

Bar do Zezé

#1 de 14 Botecos em Belo Horizonte ( 1 dica )

Vencedor de algumas edições do Comida di Buteco, o Bar do Zezé funcionava como mercearia até a chegada das grandes redes de supermercado ao bairro. Depois que virou botequim, serve galinhada, dobradinha, tropeiro, rabada, feijoada... leia mais

Bar do Zezé
Virado de jiló vem acompanhado de carnes de porco Foto: Milton Campos

Köbes

#2 de 14 Botecos em Belo Horizonte ( 1 dica )

Entre as delícias mais saboreadas está a lingüiça de porco aberta na chapa, com cobertura de queijo prato e cebola refogada. Também fazem sucesso os petiscos exóticos, à base de carne de javali e de rã. leia mais

Köbes
Torresminho, bolinho de carne e croquete de cenoura na mesma porção Foto: Milton Campos

Temático

#3 de 14 Botecos em Belo Horizonte

O cardápio do bar combina comidas típicas do Nordeste e de Minas e mostra que a mistura é perfeita. Merecem destaques os petiscos Maria Bonita (carne-de-sol, lingüiça caipira, torresmo, minipastel de angu e queijo coalho) e a Supercostela, com 800 gramas de costela, mandioca cozida e manteiga de garrafa. leia mais

Temático
Rabada assada no bafo é servida com batata doce e agrião Foto: Milton Campos

Bar do Museu Clube da Esquina

#5 de 14 Botecos em Belo Horizonte

O bar fica a poucos metros das ruas Paraisópolis com Divinópolis, famosa esquina do bairro boêmio de Santa Tereza, onde os jovens músicos mineiros Márcio, Lô e Bituca se encontravam no final da década de 60 para tocar e compor. A ambientação da casa faz referência ao movimento, com imagens e objetos dos integrantes,... leia mais

Bar e Cervejaria Brasil

#7 de 14 Botecos em Belo Horizonte

O Bar Brasil, que viu surgir o Clube da Esquina, um movimento musical que apresentou os artistas mineiros para todo o país nos anos 60 - entre eles, Milton Nascimento e Lô Borges, mudou de endereço. Mas os petiscos famsoso contonuam no cardápio, que ganhou variada carta de cervejas. leia mais

Bolão

#8 de 14 Botecos em Belo Horizonte

O fim de noite é agitado no bar do Bolão, quando a clientela chega em busca dos famosos espaguetes e PF's que salvam a madrugada.

Café Palhares

#9 de 14 Botecos em Belo Horizonte

A casa simples, inaugurada no final da década de 30, era freqüentada por políticos como Juscelino Kubitschek e Magalhães Pinto, que não abriam mão do clássico "Kaol" - um prato feito à base de arroz, ovo e lingüiça, acompanhando por uma cachacinha. A receita ainda faz parte do cardápio, mas foi incrementada com farofa,... leia mais

Casa Cheia

#10 de 14 Botecos em Belo Horizonte

O bar faz jus ao nome por dois motivos: a localização (Mercado Central) e a qualidade dos petiscos. Entre os mais pedidos estão o "Tradição do Mercado", feito com fígado acebolado, jiló e pernil; e o "Porconobis de sabugosa", que leva costela de porco com milho cozido e ora-pro-nóbis. leia mais

Tip Top

#12 de 14 Botecos em Belo Horizonte

Fundado na década de 20, o bar tem público cativo que lota as mesas de segunda a segunda. A estrela da casa é chope, que acompanha muito bem as delícias alemãs, como salsichas e kassler. leia mais

Via Cristina

#13 de 14 Botecos em Belo Horizonte

A casa tem mais de 600 marcas de cachaça à venda, produzidas em quase todo o país. Uma boa pedida é a tábua, que vem com meia dose de seis rótulos diferentes. leia mais

Mais atrações e informações de Belo Horizonte