Ana Bellas
tem 32 anos, mora em Manaus, já enviou 1 dica, já enviou 1 foto

Minhas Fotos (1)

Natal (1)
  • Parrachos de Perobas
    Natal

Minhas Dicas (1)

Excelente cidade.
Natal Esteve lá com amigos em Junho/2015 e achou Excelente!

Foi minha primeira vez em Natal. Pensei que pegaria muita chuva por ser junho/inverno, mas pasme, quase não choveu. Como a cidade tem muito vento, dificilmente as nuvens nubladas demoravam no céu. As chuvas duravam cerca de 3 a 5 minutos, juro. E por conta do vento, você nem percebe que está tostando, portanto, usem muito protetor. Fui com uma amiga e ficamos hospedadas em Ponta Negra, em uma pousada chamada Laranja Flat com a diária de R$100,00. O aeroporto fica em outra cidade, você leva de 40 min a 1 hora para chegar a Natal (a pior parte). Contratamos uns translado indicado pela pousada, eles têm escritório no aeroporto e são bem pontuais. Cobraram R$50,00 (para duas pessoas). A dica é realmente se hospedar em Ponta Negra, muita coisa interessante para se fazer. Fora isso as outras coisas da cidade são bem longe, tipo shoppings, agências bancárias e etc. No mais, foi uma viagem tranquila, e não tivemos muitos gastos com comida, metade dos restaurantes oferecem porções gigantescas de comidas maravilhosas para duas pessoas, vale muito a pena. Adorei a cidade e pretendo voltar.

Vou contar um pouco dos meus dias por lá: 1º Dia - Chegamos 14hs e fomos almoçar na orla de Ponta Negra, perto do Laranja Flat. Fizemos a reversas dos passeios com a MarAzul, e concordamos em fazer o pagamento de cada passeio para os motoristas da MarAzul. O preço é diferenciado para quem paga a vista, mas também é possível fazer pelo site. Como pesquisei muito sobre a agenda local, acabei descobrindo que no começo da noite rolaria um festival audiovisual na Pinacoteca. A pousada indicou um taxista muito gente boa, que acabou sendo quase nosso guia turístico: Osvaldo (84)99600-9081. Na volta fomos comer na Casa de Taipa, um restaurante com tapiocas, crepes e cuscuz. Lugar rústico e bem caseiro.

2º dia - Fomos fazer o city tour pela manhã ($45,00), ouvimos mais sobre a história da cidade, apesar de Osvaldo (o taxista) já ter mostrado e contato praticamente tudo. Fomos ao Maior Cajueiro, Barreira do inferno onde tem lançamento de foguetes, Forte dos reis magos, no Centro de Turismo onde funcionava uma antiga cadeia e hoje são lojas de artesanato com muitas coisas baratas. Fora outros lugares que não recordo, mas achei o passeio bem interessante. Voltamos quase na hora do almoço e resolvemos ir conhecer o tão famoso Camarões (em Ponta Negra). Gente, vocês precisam ir ao lugar. Tem que ficar em uma fila esperando a vez, mas vale muito a pena. Os preços são salgadinhos, mas os pratos são para duas pessoas e rende muito. Nem aguentamos comer tudo, estávamos empaturradas. Melhor camarão que já comi na vida. Vale muito a pena. No dia ainda tinham alguns famosos almoçando no local. Próximo tem um shopping de artesanato, o Vilarte. Legalzinho. A noite fomos em uma feira gastronômica que estava rolando, várias barraquinhas, muitos petiscos, bem legal. E depois seguimos para casa de show super bacana chamada Peppes Hall (Ponta Negra), pois ia rolar show de um cantor que eu adoro, o Silva.

3º dia - Era para ser Maracajaú e Punaú, mas a moça da MarAzul me convenceu a mudar para Perobas e Punaú ($110,00). A diferença é só a profundidade, e como não sei nadar, achei melhor aceitar a dica. Não me arrependi! Um paraíso! Melhor passeio, pois sempre quis nadar com os peixinhos. Punaú tem lagoa, praia, tirolesa, skibunda, quadriciclo, e um restaurante com um bom pastei de camarão ($7,50) A noite fomos jantar na Barraca do Caranguejo em Ponta Negra, pagamos mais ou menos uns R$12 por 4 unidades de caranguejo na água de coco. Achei barato e estavam maravilhosos!

4º Dia - Fomos conhecer o Litoral Sul de Buggy ($90,00) e balsa ($8,50). Conhecemos o bugueiro Jabá (84)9960-5319, super gente boa. Fomos em algumas praias, tiramos fotos de vistas lindas, visitamos um mirante e vimos golfinhos, passamos novamente no Cajureiro e Barreira do Inferno. Ficamos um bom tempo na praia da Pipa, adorei a água, o clima, os restaurantes. Na volta pedimos carona até o Shopping de Artesanato Potiguar, muitas lojas, várias opções para presentes e lembranças. Creio que o maior desse estilo na cidade. Ele fica ao lado do Praia Shopping. A noite fomos jantar uma pizza maravilhosa no Cipó Brasil (Ponta Negra), pedimos uma pizza grande que serve 8 fatias, os valores dependem dos sabores, mas pagamos em torno de 60$, que dividido para duas pessoas não fica pesado.

5º dia - Fizemos o passeio para João Pessoa. Confesso que não gostei muito, visitamos a cidade toda dentro de um ônibus, paramos somente em três momentos: Em uma igreja bem antiga onde era o convento de São Francisco, em um restaurante super caro para almoçar, nessa hora decidimos andar um pouco e comemos em um chamado Chefe Buffet com um rodízio de carne maravilhoso por $23,90, e depois seguimos para ver o pôr-do-sol ao som do bolero de Ravel (melhor parte). Não vimos nem a famosa praça Antenor Navarro pois a rua que dava acesso estava fechada. Resumindo, não gostei tanto. Mas vi que tem outras empresas de turismo que visitam mais coisas na cidade.

6º Aproveitamos para conhecer mais da cidade. Pegamos um taxi de Ponta Negra para o Centro ($30), andamos um pouco na Av. Rio Branco que é repleta de lojas e sebos, comprei muitos livros. E toda primeira semana do mês acontece uma feira de artesanato em uma das ruas. De lá pegamos um taxi ($15) para o maior shopping da cidade, o Midway. Muito legal, várias lojas bacanas, e bons restaurantes. Como sou apaixonada por café, fui conhecer uma das melhores cafeterias do Brasil: Santa Clara Café Orgânico. Depois voltamos para o hotel, novamente de taxi. Alguns turistas que encontramos pelo caminho falaram que arriscaram andar de ônibus, confesso que não cogitamos pois segundo os jornais andam tendo muitos arrastões.

7° No último dia fomo conhecer as dunas de Geninpabu. Daí você escolhe se quer com emoção ou sem. É um bom passeio, visitamos praias, lagoas. Também opções de tirolesa, skibunda, passeio nos dromedários. Depois paramos em um restaurante, e retornamos para Ponta Negra. No caminho de volta o bugueiro passa no Aquário de Nata ($20), achei meio caro, mas acabei entrando. Vi cavalo marinho, pinguins e muitos peixes. Para finalizar o dia, ficamos curtindo o Morro do careca, e aproveitei para fazer sup no mar (1 hora $25 para duas pessoas). Uma boa experiência! A noite fomos comer pizza no restaurante Páprika, ele fica em Ponta Negra também, mas resolvemos curtir o translado que eles oferecem. Na cidade existem vários restaurantes com esse serviço. Depois arrumamos as malas e ficamos esperando a Van Service nos levar ao aeroporto.

9 pessoas acharam esta dica ÚTIL ou MUITO ÚTIL.
Qual a sua opinião? Pouco útil Útil Muito útil