Não foi por acaso que Alter do Chão ganhou o apelido de Caribe Amazônico. A praia, que só aparece no período de vazante do rio Tapajós - entre os meses de agosto e janeiro - tem água doce azul-turquesa e areias branquinhas. Os barquinhos de madeira e as barracas cobertas de sapê conferem à paisagem a rusticidade típica do Norte do país.   

Pôr do sol: Nas águas do rio Tapajós....lindo!!!<br>
Pôr do sol: Nas águas do rio Tapajós....lindo!!!
Foto: Rose

Balneário surge quando as águas do rio Tapajós baixam


Em plena selva, Alter é uma aldeia de pescadores a 35 quilômetros de Santarém, a segunda maior cidade paraense, que se transforma em um concorrido balneário quando as águas do rio baixam e deixam o cenário paradisíaco à vista. Encantadora, a praia tornou-se parada obrigatória dos cruzeiros que navegam pela bacia do rio Amazonas.

Durante o dia, o programa é relaxar e apreciar as delícias da culinária local, à base de peixes - experimente o bolinho de piracuí - e frutas da região, como o açaí. Ao entardecer, a dica é embarcar nas canoas dos nativos e atravessar o Tapajós em busca do melhor ângulo para apreciar o pôr do sol.

E se for mês de setembro, a noite segue no ritmo da Festa do Sairé, que mistura elementos religiosos e profanos. Colorido e alegre, o evento dura uma semana de pura música, dança, competição, ladainha e procissão.

Mais informações sobre Alter do Chão

DDD 93

Distância de Santarém
35 km - acesso pela PA-457

http://www.santarem.pa.gov.br