Dani
tem 41 anos, mora em São Paulo, já enviou 6 dicas, já publicou 9 fotos

Minhas Fotos (9)

Campos do Jordão (3), Rio de Janeiro (2), Salvador (2), Maceió (1), Praia do Francês (1)
  • Museu Felícia Leirner
    Campos do Jordão
  • Morro do Elefante
    Campos do Jordão
  • Pedra do Baú
    Campos do Jordão
  • Pão de Açúcar
    Rio de Janeiro
  • Corcovado
    Rio de Janeiro
  • Farol da Barra
    Salvador
  • Lagoa do Abaete
    Salvador
  • Praia do Francês
    Praia do Francês
  • Praia do Gunga
    Maceió

Minhas Dicas (6)

Campos do Jordão (1), Maceió (1), Monte Verde (1), Porto Seguro (1), Salvador (1) e outras 1 dicas
Benê Frutos do Mar e Restaurante - Comida horrível
São Roque Esteve lá com a família em Setembro/2013 e achou Péssimo

Aconselho que escolham outro lugar para comer em São Roque.
A comida do Benê Frutos do Mar e Restaurante é muito ruim e cara.
Meu esposo e eu pedimos o prato Jurerê. No cardápio dizia que era pedaços de peixe, com tomate, cebola... pareceu uma delícia.

Quando chegou, que decepção, era um ensopado muito mal preparado. Fizeram um molho de tomate (molho de tomate pronto de mercado), com muito louro e depois de pronto descongelaram o peixe nele. Horrível.
Minha irmã e meu cunhado, então, escolheram um outro prato e quando chegou era a mesma coisa só que com outro tipo de peixe.
Achei um desrespeito.
Pagamos R$ 200,00 reais para comer só batata frita e arroz (que estava com gosto de preparado no almoço).
Fujam desse estabelecimento.

101 pessoas acharam esta dica ÚTIL ou MUITO ÚTIL.
Qual a sua opinião? Pouco útil Útil Muito útil

Roteiro para 2 dias
Monte Verde Esteve lá com amigos em Abril/2012 e achou Muito bom

Sobre Monte Verde:

Me hospedei na Pousada Alpenblumen. É um local sem luxo algum. Os quartos são muito pequenos, as camas minúsculas (foi um grande problema para meu marido que tem quase 2m), o café da manhã é bem simples e a rua de acesso é de terra e toda cheia de buracos. Além disso o estacionamento é na rua, sem nenhuma vigilância. Mas a dona disse que o lugar é bem tranquilo. A recepção poderia ser melhor também. Pagamos R$ 120,00 a diária.

Pedra Redonda: É a trilha mais popular de Monte Verde. Estava bem movimentada. A rua que leva até o começo da trilha é terrível (de terra e com buracos enormes). Ficamos em um estacionamento ao lado da caixa d'água, mas tinha carro subindo mais. A partir dali subimos a pé (subida bem íngreme). Leve água (pois a subida cansa) e um agasalho (venta muito lá em cima). Levamos + ou - 30 minutos para chegar até o topo, mas compensou. O visual é maravilhoso e tiramos muitas fotos lindas. A trilha que segue para Pedra Partida é no mesmo local, mas não conseguimos percorre-la, pois cunhado passou mal com a subida, portanto, se você tem problema de saúde tenha cuidado.
Descemos e fomos direto para o restaurante Paulo da Trutas (uns 15 minutos de onde estávamos).

Paulo da Trutas: Ouvi falar maravilhas, mas eu não gostei. O ambiente até que é bom (ficamos nas mesas de fora), mas a comida e o atendimento (só havia uma senhora para atender) deixaram a desejar. Pagamos, mas não comemos direito. Saímos de lá com fome.

Choperia Fritz: É um bar/restaurante na frente e atrás fábrica de cerveja (onde aos finais de semana você pode conhecer um pouco da história e do processo de produção). Fizemos nossa visita no sábado, às 16 horas. A duração é de + ou - 25 minutos e não paga nada. A moça, coitada, não soube conduzir a mini-palestra. Toda hora se perdia. Tinha um grupo que falava demais. Ao nosso lado, havia um senhor, ex-funcionário da AMBEV, que dominava sobre o assunto e várias vezes fez perguntas interessantes e explicou melhor que ela. Mas eu estava com o tempo livre, não paguei nada, bebi cerveja geladinha de graça e ri muito com o grupinho de falastrões. Valeu a pena.
Depois fomos para o restaurante. Provamos todos os tipos de cerveja da casa e comemos uma porção de vários tipos de linguiça. Tudo uma delícia. O preço é um pouco salgado, mas compensa. O atendimento é muito bom, ao contrário do que já tinha lido.

Avenida Monte Verde: As véspera da alta temporada e a avenida está um lamaçal total. Para piorar choveu bem na hora em que estávamos caminhando. Queijo e vidro de pimenta na base de R$ 13,00. Casacos R$ 100,00. Doces R$ 12,00.

Cachaçaria da Gerais: Na Avenida principal, dentro de um mini shopping, em frente a um lugar onde tiram fotos dos esquilos. Bebidas fabricadas artesanalmente. Ali, ficamos por um tempo e provamos todos os sabores de licor disponíveis. A garrafinha custa R$ 8,00. Trouxemos várias para dar de presente. O rapaz que nos atendeu, se não me engano Ivo (bom de lábia) é filho do dono e nos contou um pouco da história da cachaça. Vale a pena conhecer.

Restaurante Pucci: Fomos jantar lá no sábado, chegamos por volta das 19 horas. Ainda estava vazio. Em minhas pesquisas li muitas dicas que diziam ser um lugar romântico. Eu não achei e a comida deixou a desejar. Sim, fica tocando umas músicas antigas, uma luz fraquinha, uma vela na mesa... e só. Pedimos fondue. O atendente se atrapalhou todo (mas mesmo assim era gente boa), a quantidade de comida era pequena, é caro e o pão estava velho. Valeu pelo atendimento.

Trilha do Pinheiro Velho: Existe mais de um ponto para entrar na trilha. Começamos pela entrada em frente ao antigo gerador da cidade. É super fácil e em poucos minutos você chega ao pinheiro. Cuidado na hora em que for tirar foto, pois tem um monte de formigas no local. Bem em frente tem um toco para apoiar a máquina fotográfica (as fotos ficaram incríveis).
Seguindo a trilha (para cima) você chega até o aeroporto. Mas lá não tem nada. O mirante esta fechado.
Voltando um pouco, chega-se até uma bica de água potável e mais adiante você sai em frente a rua da Choperia do Fritz (se não me engano).

Tomei um chocolate quente de colher na Gressoney e paguei R$ 5,00 o pequeno.

Para comprar doces e queijos mais barato, na estrada tem um lugar chamado ... da Tânia (não lembro o nome). Paguei R$ 8,00 o queijo fresco, pote de doces na base de R$ 8,00, doces em pedaço por R$ 6,00. A Tânia é muito divertida, nos recebeu na porta da loja, serviu café fresquinho, provamos os queijo e algumas bebidas também. Adorei o lugar.

Estrada até Monte Verde: Fui apreensiva. De São Paulo até Camanducaia é tranquilo. Apenas no trecho final existe umas subidas e curvas onde deve-se ter um pouco mais de atenção. Quase batemos de frente com um caminhão que estava descendo na contra-mão.
De Camanducaia até Monte Verde alguns trechos são de terra batida, outros de asfalto velho esburacado e um trecho que esta sendo reformado. Bom, o cara do lava rápido falou que o carro foi bem judiado e que tinha muito cimento embaixo dele.

Sabonetes e produtos de banho com bom preço você encontra na loja Aroma da Terra. O atendimento deixa a desejar. produtos a partir de R$1,00. Coisa bem simples.

Restaurante O Caipira: Fica a 3 minutos da pousada Alpenblumen. Lugar simples e com comida tipica mineira. Do fogo direto para mesa. Tudo uma delícia e com bom preço. Fica tocando umas modas bem antigas, tem pinguinha a vontade (e que desce rasgando), caneca de alumínio. Tiramos boas fotos. Atendimento médio.

No geral achei uma boa viagem. Tudo muito caro e por ser um lugar de turismo deveria estar em melhores condições para receber seus visitantes. Tem os mesmo passeios que Campos do Jordão - SP, porém com qualidade inferior e jeitão de interior.

192 pessoas acharam esta dica ÚTIL ou MUITO ÚTIL.
Qual a sua opinião? Pouco útil Útil Muito útil

Campos do Jordão - Imperdível
Campos do Jordão Esteve lá a dois em Fevereiro/2012 e achou Excelente!

Minhas dicas de Campos do Jordão são: Baú-Bauzinho: Imperdível. É super longe e a estrada é ruim, mas vale a pena. Tem uma vista maravilhosa. Lugar para quem não tem medo de altura.

Restaurante Pedra do Baú: Comida gostosa, bom preço, bom atendimento e uma vista linda, porém o problema é chegar até lá. A estrada é cheia de curvas bem fechadas e a subida até o restaurante é terrível. Vi um monte de carro derrapando, inclusive o meu. Terrível.

Morro do elefante: Tem uma vista linda. Uma feirinha. Claro, um elefante para tirar foto e o mais legal é subir de teleférico (RS5,00 por pessoa).
Baden-Baden: Para quem gosta de cerveja é legal. Você precisa agendar a visita. Paga-se R$ 10,00 por pessoa e no final ganha um brinde. A guia explica o processo de fabricação da cerveja, a história da cervejaria e no final faz-se a degustação. Tive que tirar meu marido arrastado de lá.

Baden-Baden restaurante: Não gostei. Paguei caro e comi arroz requentado.
Fábrica de Chocolate: O melhor chocolate que já comi. Derrete na boca.
Pico Itapeva: Tem vista para o vale e uma feirinha de malhas. Não gostei. Só perdi meu tempo.

Palácio do governo: É um passeio cultural. Lugar bonito para tirar foto (só permitido na área externa), com obras de arte de Tarsila do Amaral e outros modernistas. Tem uma senhora (guia) que é uma flor de pessoa, mas não tivemos a sorte de fazer o tour com ela. Fomos com uma outra e não gostei. O grupo era grande e parecia que ela estava com pressa de terminar logo. Fora que chamou a atenção de 2 rapazes (que passaram a mão no tecido de uma cadeira), o que foi muito desagradável. Provavelmente estava em um mau dia.

Trem pela cidade: Acho que para criança é legal.
Ducha de Prata: Bonito para tirar foto e comprar artesanato. De lá sai um passeio que faz tour pela cidade.

Museu Felícia Leirner: Lindo para tirar fotos. Paga-se R$ 5,00 de estacionamento. É lá também que fica o auditório.
Hospedagem: O centro de Capivari é o melhor lugar. Me hospedei na Pousada da Brigida. As acomodações e o café da manhã são bem simples, mas o Paulo (dono) é super prestativo. Estava sempre a disposição para nos abrir a porta e preocupado em ajudar. Outro ponto super importante é a localização da pousada. Bem próximo a tudo. OBS: Ouvi falar mal das escadas para subir até a pousada, mas achei exagero. É cansativa, mas não mata ninguém.

Pesqueiro Arco-Íris em Santo Antônio do Pinhal: Fica antes de Campos do Jordão. Foi a melhor truta com ervas finas que já comi em minha vida (até hoje). O lugar é bem bonito e o atendimento excepcional.

Eu achei o verão a melhor época para visitar Campos do Jordão. A temperatura é boa (calor durante o dia e friozinho a noite), os passeios em sua maioria são ao ar livre, os quais com chuva e um monte de roupa, seriam impossíveis de fazer e a cidade não está tão cheia.
Espero que as dicas ajudem.

570 pessoas acharam esta dica ÚTIL ou MUITO ÚTIL.
Qual a sua opinião? Pouco útil Útil Muito útil

Pontos turísticos - Decepção
Salvador Esteve lá a dois em Outubro/2011 e achou Ruim

Acabei de voltar de Salvador ontem (20.10.1011) e confesso que estou decepcionada.
O lugar está muito perigoso e não têm estrutura para receber os turistas.
Quase fui roubada na Lagoa do Abaete. Estava tirando foto e um rapaz nos avisou há tempo.

No elevador Lacerda a polícia apreendeu uns menores com estilete, em menos de dez minutos eles já estavam de volta no mesmo ponto.
Fiquei hospedada no Grande Hotel da Barra (não têm luxo, mas são muito atenciosos e fica em frente a praia (que têm a água do mar bem limpinha) e fica à 15 minutos do Farol da Barra e com fácil acesso aos principais pontos turísticos. O lugar valeu a pena, porém, à noite, quando saíamos para jantar, dava medo, devido o excesso de moradores de rua e drogados.

Jantamos no restaurante Tudo Azul. É bem pequeno, mas o dono é de uma gentileza impar, os atendentes são super atenciosos e a comida muito gostosa. Gastamos +ou- 60,00 o casal. Alimentação boa lá é raro e caro. Vale lembrar que existe um posto policial bem perto. Como é um lugar turístico, tudo eles querem cobrar.
No Mercado Modelo, eles te agarram no braço e te forçam a aceitar fitas e leitura de mão, falando que é de graça. NÃO COMAM neste lugar. A comida é péssima.

Só existe dois restaurantes lá dentro e é uma gritaria na porta para que você os escolha.Além disso, nada têm preço lá dentro. O valor é cobrado conforme a cara do turista. Ah! lembrando que vale à pena ir ao Farol da Barra. Você paga R$10,00 por pessoa para entrar e vê de perto alguns objetos encontrados no fundo do mar, sobe no topo do farol e consegue tirar fotos bem bacanas.

Esqueci de falar que em geral, os lugares são sujos e têm um cheiro bem estranho.
Dica. Se estiverem de carro façam a alimentação nos shoppings espalhados. É mais barato e a comida é de qualidade.

Enfim, só vá se realmente tiver muita curiosidade, como eu tinha.
Se está pensando em curtir e passear sossegado (a) pesquise outro lugar.

17 pessoas acharam esta dica ÚTIL ou MUITO ÚTIL.
Qual a sua opinião? Pouco útil Útil Muito útil

Agitação
Porto Seguro Esteve lá a dois em Dezembro/2008 e achou Bom

Fui à Porto Seguro em 2008.

Vale a pena pelo agito noturno. Cada dia têm um lugar diferente para ir.

Se for comprar lembrancinhas ou camisetas, pesquise e compre na Passarela do Álcool. As bebidas são comuns.

O passeio de Chalana é divertido, os doces da Ilha do Sol são gostosos, o banho de lama deixa um cheiro horrível e os hotéis não gostam, por sujar lençol e toalhas.

O city tour é fraquinho e chato.

A festa noturna no ToaToa é sem graça.

Se for ao memorial do descobrimento, não vá em grupo. Sozinho você aproveita e tira fotos melhores.

Fiquei hospedada no Coroa Vermelha. O atendimento é sensacional, a comida maravilhosa e têm bar na praia. Você não se preocupa com nada. Não fica perto do centro, mas têm o ônibus municipal que passa em frente, táxi e à noite dependendo da operadora que contratou, disponibilizam ônibus que leva até lá.

Vale à pena se você for adolescente ou quer beijar e curtir balada.

40 pessoas acharam esta dica ÚTIL ou MUITO ÚTIL.
Qual a sua opinião? Pouco útil Útil Muito útil

Minhas dicas
Maceió Esteve lá a dois em Janeiro/2011 e achou Muito bom

Fui à Maceió em janeiro de 2011 e deixo aqui minhas dicas:

O melhor local para hospedagem é Ponta Verde, pois fica perto de tudo (restaurantes, farmácia, artesanato, etc). O problema são as praias poluídas.

O tour oferecido pela operadora é chato. Você passa o dia dentro do ônibus e não vê nada interessante. Você só passa pelo centro histórico (nada estava aberto para visitação). No bairro das rendeiras é tudo caro. A única coisa que vale comprar lá é o bolo de rolo. Além disso, o guia nos levou a um restaurante na Praia do Francês, onde demoramos para ser atendidos e algumas pessoas passaram mal com algo que comeram lá, inclusive eu.

No finalzinho da praia têm uma barraca onde atendem mto bem, o camarão é gostoso e vc pode dar um mergulho com tranquilidade, pois eles cuidam dos pertences se vc pedir.

Se você dirige, alugue um carro com GPS (foi o que fizemos) ou monte um mapa com endereços das principais praias e atrações. Fica mais tranquilo e você aproveita melhor por não ter tanta gente. Ah! Não esqueça de dirigir com sapato.

A Praia do Gunga é muito bonita. Fomos em um final de tarde, pois na parte da manhã são feitos os passeios. A maré estava mais alta, mas a praia estava vazia e tiramos fotos incríveis.

Na Praia do Francês siga as dicas acima.

Foz de São Francisco, vale pelas fotos nas dunas.

Paripueira têm um restaurante com boa estrutura, comida gostosa e apresentação de dança típica. O mergulho com o pessoal do Alagoas Dive é bom (eles entregam as fotos no final do passeio, a equipe é atenciosa e têm uma carioca mto divertida que fica convidando o pessoal para dar entrevista na rádio. Mas cuidado se tiver muita gente fazendo, pois a água fica suja e a foto não fica legal.
Na mesma praia você pode fazer um passeio até um lugar com areias coloridas. Você vai de lancha, o guia que nos acompanhou era bem divertido e as fotos ficam lindas.

O melhor restaurante é o Parmegiano (na orla). Não é caro e a comida é boa.
NÃO coma em um shopping perto da feirinha. A comida é horrível.

136 pessoas acharam esta dica ÚTIL ou MUITO ÚTIL.
Qual a sua opinião? Pouco útil Útil Muito útil