Savana Goulart Serafim Ribeiro
tem 36 anos, mora em Laguna, já enviou 1 dica, já publicou 6 fotos

Minhas Fotos (6)

São Joaquim (6)
  • Estação da Epagre, Vinícola Francioni, Casa do Vinho, Serra do Rio do Rastro
    São Joaquim
  • Estação da Epagre, Vinícola Francioni, Casa do Vinho, Serra do Rio do Rastro
    São Joaquim
  • Estação da Epagre, Vinícola Francioni, Casa do Vinho, Serra do Rio do Rastro
    São Joaquim
  • Estação da Epagre, Vinícola Francioni, Casa do Vinho, Serra do Rio do Rastro
    São Joaquim
  • Estação da Epagre, Vinícola Francioni, Casa do Vinho, Serra do Rio do Rastro
    São Joaquim
  • Estação da Epagre, Vinícola Francioni, Casa do Vinho, Serra do Rio do Rastro
    São Joaquim

Minhas Dicas (1)

Estação da Epagre, Vinícola Francioni, Casa do Vinho, Serra do Rio do Rastro - Cada dia tem mais coisas pra fazer além de curtir o frio!
São Joaquim Esteve lá a dois em Maio/2014 e achou Bom

Trilha no Snow Valley

Meus sogros residem em São Joaquim e estamos sempre lá! Há coisas maravilhosas e imperdíveis que não se pode deixar de fazer em SJ: a) descer/subir a Serra do Rio do Rastro, que em cada vez que vou vejo uma paisagem diferente, uma cascata diferente... almoçar no mirante ou nos restaurantes logo a frente, como o Cascata, Tropeiro,Carvalho é uma delícia, mas delícia mesmo; b) curtir as cachoeiras no caminho, Pirata, etc; c) visitar a Vinícola Francioni, uma construção idealizada por um homem apaixonado por vinhos e construída toda de acordo com a fabricação da bebida, o descanso do líquido, etc; d) conhecer a Estação da Epagri, que em determinadas épocas do ano é lindíssima, no outono a queda das folhas (abril, maio), no inverno a neve (julho, agosto) e na primavera a florada da cerejeira (setembro); e) o Snow Valey, restaurante e pousada que conta com trilha, tirolesa, arborismo... e é bem legal. A cidade é pequena, em nada se parece com Gramado, sofre com falta de estrutura, mas é aconchegante e possui uma beleza ímpar em seus pontos turísticos que rendem fotos maravilhosas, além de quilinhos extras em virtude da gastronomia que é a melhor do mundo! Não deixe de saborear o pinhão e as comidas que levam pinhão (entreveiro e paçoca), além da rosca de qualhada e a bejajica joaquinense.


No centro da cidade, a comilança fica por conta do Yaquissoba do Japonês (comunidade japonesa é grande), foundie no Pequeno Bosque, churrasco no Vento Minuano e café no Divino Grão, além de comida postuguesa no restaurante recém inaugurado lá. Passeios nas cidades de Lages (cidade maior, mais agito, balada) e Urubici (mais descanço ainda, com a Serra do Corvo Branco e seu paredão de 90 m de altitude, a Cascata do Avencal e o Morro da Igreja) também valem muito a pena! Há pousadas fofas em todos! E fica perto também dos cânions em Cambará do Sul! Showww! Não percam! Venham curtir a neve!

46 pessoas acharam esta dica ÚTIL ou MUITO ÚTIL.
Qual a sua opinião? Pouco útil Útil Muito útil