Destinos do Brasil

Descubra mais de 550 destinos pelo Brasil

04 de Março de 2020

O que fazer em Bonito (MS)? Contemplar é uma opção!

Mas se jogar nas águas cristalinas e explorar cavernas também faz parte do programa!

Lago Azul - Toda a beleza das grutas de Bonito Lago Azul - Toda a beleza das grutas de Bonito (foto: Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul )
Um dos principais destinos de ecoturismo do Brasil, Bonito está a cerca de 300 km da capital do Mato Grosso, Campo Grande. Além da beleza ímpar, a pequena cidade chama a atenção pelas dinâmicas de visitação de seus atrativos, muito diferentes de outras partes do país. 

Sustentável e organizada, a atividade turística local incentiva a preservação da região. Para isso, todos os cerca de 50 passeios são agendados com antecedência nas agências - há limite diário do número de visitantes em diversos atrativos – e o acompanhamento de guias é obrigatório. Os preços são tabelados.

Entre as ofertas cheias de adrenalina no “cardápio” das agências tem flutuação em rios de águas cristalinas e abarrotados de peixes, boia crossraftingbanho de cachoeirarapel em caverna... Mas também há opções menos radicais, como caminhada por trilhas, apreciação da linda Gruta do Lago Azul e observação de aves no Buraco das Araras.

Debaixo d´água
Flutuar nos rios da região – Prata, Sucuri, Formoso... é como mergulhar em um aquário, tamanha a visibilidade. A sensação é garantida graças à composição calcária das rochas onde nascem os rios. A correnteza suave conduz os visitantes à flutuação sobre dourados, pintados e piraputangas. Basta colocar uma máscara e um snorkel para confirmar que Bonito é lindo até debaixo d´água!

Baía Bonita é um dos melhores locais para a prática da atividadeBaía Bonita é um dos melhores locais para a prática da atividade (foto: Rico (Secretaria de Turismo de Bonito))

Para os fãs do mergulho autônomo, a dica é a Lagoa Misteriosa, com peixes coloridos e águas azuis que impressionam pela incrível transparência e visibilidade. A lagoa é considerada a sétima caverna mais profunda do país e uma das mais profundas cavernas inundadas do Brasil, atingindo mais de 220 metros de coluna d'água. 

Flutuação e batismo (mergulho) também são praticados por ali, exceto entre os meses de outubro e abril, quando há proliferação de microalgas, que reduzem a visibilidade. 

Na fazenda
Boa parte dos passeios realizados na cidade são feitos em propriedades privadas, que são como grandes fazendas. Nesse clima, muitas vezes, os espaços oferecem almoço e uma infinidade de atrativos e atividades. 

Algumas oferecem um balneário, outras, um passeio de caiaque, um a descida na tirolesa, um banho de cachoeira... Para fechar, aquele almoço típico e farto, preparado no fogão à lenha! 

Adrenalina fica nas alturas, mesmo nas pequenas quedasAdrenalina fica nas alturas, mesmo nas pequenas quedas (foto: Rico (Secretaria de Turismo de Bonito))

Entre as opções está a Fazenda Ceita-Corê, uma das propriedades mais bonitas da região, com onzecachoeiras exploradas em um único passeio de 1,7 km (a caminhada é tranquila, com três paradas para banho). Próximos à sede estão a nascente do Rio Chapena e uma lagoa de água cristalina, onde há passeios de barco e caiaque. Há também cavalgadas, já incluídas no preço, assim como o cafezinho com pão de queijo, o almoço, as redes, as espreguiçadeiras, a piscina de água natural...  

Sem moderação
Um dos cartões-postais da cidade é a Gruta do Lago Azul, uma caverna com um lago de coloração azulada que chega a ter 90 metros de profundidade. A caverna tem dezenas de estalagmites, estalactites e colunas, formadas ao longo de centenas de anos. 

Quer mais aventura? Então encare o rapel no Abismo Anhumas - um buraco no chão é a porta de entrada para o atrativo de 72 metros, iluminado por fendas entre as rochas. Lá embaixo, um lago gigantesco de águas transparentes e 80 metros de profundidade ganha cores ora verde esmeralda, ora azul anil, dependendo da intensidade da luz. 

A única maneira de chegar no lago é fazendo um rapel em meio a salões contornados por estalactites e estalagmites de diversos tamanhos e formatos. Um deck flutuante serve de base para o passeio de bote para contemplação das formações. Debaixo d´água, as formações continuam surpreendendo – não deixe de fazer um snorkeling!

Para quem prefere um banho de cachoiera, que tal se refrescar na maior queda do Mato Grosso? A bela Boca da Onça tem 156 metros e o melhor – o percurso que leva até ela tem somente 4km, passando por outras sete quedas. Outro destaque é a Buraco do Macaco que, graças a uma fenda na pedra, é possível apreciar a cascata por trás! 

Cachoeira do Amor é uma das mais bonitas do complexoCachoeira do Amor é uma das mais bonitas do complexo (foto: Glaucio Jabuti)

Serviços
As agências turísticas de Bonito oferecem o transporte compartilhado para fazer os passeios, mas eles podem acabar não sendo muito práticos. Quem gosta de ter mais liberdade e flexibilidade, a dica é alugar um carro. Assim, fica mais fácil organizar e otimizar os passeios.  

No quesito hospedagem, a cidade oferece uma infinidade de opções. Para conhecer os hotéis e pousadas em Bonito, consulte o Férias Brasil! 

Descubra mais e planeje aqui suas férias em Bonito